2021-10-16

A Morte do Poeta Vitalício (Portuguese Edition)

EMERGENTE - ATESTADO DE ÓRBITA: Comunicamos, a quem não interessar prosa, "A Morte do Poeta Vitalício": o fardo de um bardo; navegante em rio de passagem, avante ao padecimento lírio, em sua vital existência poética. Neste atestado de órbita, o autor narra dor e cor; purifica-se no delíquio da poesia. "Amor ou a Morte? Amar ou à Marte?" (VITALÍCIO, Poeta). OBSERVAÇÃO: Este livro possui uma experiência sonora. Escute a trilha original do livro "A Morte do Poeta Vitalício", disponível nas plataformas digitais de música e Amazon Music. RESENHA de "A Morte do Poeta Vitalício", escrita por P. R. Cunha, autor de “Paraquedas – um ensaio filosófico” (Prémio Aldónio Gomes): "Às vezes acontece de andarmos distraídos. Assobiamos, observamos os autocarros, o avião que corta o azul do céu, a sombra oblíqua de uma árvore a esconder o ninho de um rouxinol. E daí nos deparamos com certas pessoas que — talvez ainda não saibamos, mas… — de muitas maneiras irão fazer desta maratona a que chamamos vida uma jornada mais gratificante, menos tinhosa. Seres humanos, ou melhor, artistas, sim, artistas talentosos que utilizam múltiplos canais para compartilhar a própria alma, pois sabem que uma só mídia mostrar-se-ia insuficiente diante da ebulição de tantos verbos, e traços, e sons. Em dois mil e dezoito tive a sorte de encontrar nesta cyberselva um espécime dessa natureza. Um cordis poeta que com sensibilidade à Velázquez consegue pintar versos permanentes, que ecoam, orbitam a atmosfera do nosso coração muito tempo depois de serem apreciados. Estou a escrever aqui a respeito de Alan Villela Barroso, autor das narrativas de um padecimento poético. Numa sentença que, embora antiquada, descreve bem o livro: coletânea revigorante, antídoto para este tempestuoso período pelo qual o pobre Brasil se molha a torto e a direito — em cujas orelhas intrometi estes termos: "[...] a morte do poeta vitalício – narrativas de um padecimento poético é um livro sobre a importância de se olhar às estrelas - ao campo - aos acordes musicais - para dentro de si - uma biografia da prática cotidiana das anotações (do notar [fora] do notar-se [dentro]) - o contato com as naturezas - ondas que vão-e-vêm - os ciclos cósmicos por vezes tão terrenos - é ir-se sem sair do lugar - a singularidade que se faz sentir quando o leitor afasta-se momentaneamente do padecimento poético - agradável inquietação - questionamentos aos sussurros como se alan cantasse aos ouvidos «sugiro-te uma caminhada aqui fora» & não seria esta a importância da poesia principalmente em tempos conturbados como estes: lembrar-nos daqueles & daquilo que amamos - orientar-nos na tempestade - nos mares ou nas entranhas do próprio coração? alan villela barroso - bússola vitalícia disponível aos náufragos - basta abrir— ler e ouvir."


Book Details

Book Title: A Morte do Poeta Vitalício (Portuguese Edition)

Book Author: Alan Villela Barroso

Book Category: -

ISBN: B07V99W4PL